Domicio do Nascimento Junior
 

Seleção para leitura
Consorciacao de pastagens
Manejo do Pastejo
Considerações do Professor
Avaliação de Pastagens com Animais
Avaliação de Forrageiras
Avaliação da Digestibilidade
Anatomia e Histologia
Adubação nitrogenada
Consumo
Capim-Elefante
Desfolhação
Degradação de Pastagens
Formação de pastagens
Ecologia
Fixação de Nitrogênio
Fenação
Irrigação de pastagens
Glossário
Manejo de pastagens
Morfogênese
Nutrição a pasto
Queima de pastagens
Produção de Matéria Seca das Pastagens
Perfilhamento
PRODUÇÃO ANIMAL A PASTO
Pastagens Nativas
Produção de sementes
Principios de Fisiologia
Pragas das pastagens
Raízes
Reciclagem de Nutrientes
Silagem
Seletividade animal
Suplementação
Sustentabilidade de pastagens
Valor Nutritivo

   Manejo de pastagens

      Desafios da produção intensiva de bovinos de corte em pastagens
       
  24/3/2005  

Sila Carneiro da Silva
Domicio do Nascimento Júnior
Denise Baptaglin Montagner

1. Introdução
A agricultura nacional tem apresentado um
padrão de crescimento notável nos últimos anos,
resultado de um cenário econômico e de mercado
favoráveis e que tem permitido ao país alcançar
patamares de produção e exportação nunca antes
atingidos, conquistando novos mercados e aumentando
sua competitividade. Nesse contexto, a pecuária tem
exercido papel de destaque, razão pela qual interesse
renovado e crescente tem sido observado acerca do
desenvolvimento de tecnologias e uso de pastagens
para a produção de produtos de origem animal, uma vez
que nessas condições os preços são competitivos e a
qualidade do produto elevada.
Produzir bovinos em pastagens de forma
eficiente e competitiva requer conhecimento do
processo produtivo, de conceitos de sistemas de
produção, administração e gestão empresarial,
fortemente sustentados pela compreensão e
entendimento de respostas morfofisiológicas de
plantas e animais a estratégias de pastejo. Este
cenário da pecuária criou um novo perfil de demanda
em termos de informação e conhecimento para que
sistemas tecnicamente eficientes, ecologicamente
corretos e economicamente viáveis pudessem ser
idealizados e planejados, o que tem forçado a
pesquisa a modernizar-se e preparar-se para atender
de maneira satisfatória à nova realidade do país.
Seguramente essa alteração de rumo e de paradigma da
produção pecuária nacional é ainda pequena e pouco
representativa na atual estrutura produtiva, mas
certamente é irreversível e deverá ser implementada
em pouco tempo de forma a profissionalizar o
pecuarista e a agricultura brasileira.
O presente texto tem por objetivo apresentar e
discutir aspectos relacionados com a produção animal
em pastagens no Brasil, colocando em perspectiva o
conhecimento e as informações existentes e procurando
identificar desafios a serem vencidos para o
crescimento e desenvolvimento tecnológico da pecuária
nacional. Assume-se que o manejo do pastejo, ou seja,
a colheita pelo animal da forragem produzida é etapa
fundamental e condição predisponente para que
discussões acerca do uso de corretivos e
fertilizantes, irrigação, conservação de forragem e
suplementação sejam implementadas com sucesso.
-------------------------------
1 Palestra apresentada no SIMBOI- I Simpósio sobre desafios e novas tecnologias na bovinocultura de
corte. UPIS, Brasília-DF, 2-3 abril de 2005.
 
Retornar Seleção para leitura Artigo  sem moldura do site
 
   :: Fale Conosco ::
Todos os direitos reservados Domicio do Nascimento Junior. Produção do WebSite Valter Lobo