Domicio do Nascimento Junior
 

Seleção para leitura
Consorciacao de pastagens
Manejo do Pastejo
Considerações do Professor
Avaliação de Pastagens com Animais
Avaliação de Forrageiras
Avaliação da Digestibilidade
Anatomia e Histologia
Adubação nitrogenada
Consumo
Capim-Elefante
Desfolhação
Degradação de Pastagens
Formação de pastagens
Ecologia
Fixação de Nitrogênio
Fenação
Irrigação de pastagens
Glossário
Manejo de pastagens
Morfogênese
Nutrição a pasto
Queima de pastagens
Produção de Matéria Seca das Pastagens
Perfilhamento
PRODUÇÃO ANIMAL A PASTO
Pastagens Nativas
Produção de sementes
Principios de Fisiologia
Pragas das pastagens
Raízes
Reciclagem de Nutrientes
Silagem
Seletividade animal
Suplementação
Sustentabilidade de pastagens
Valor Nutritivo

   Morfogênese

      Ecofisiologia de pastagens e Fisiologia do crescimento
       
  14/8/2001  

COMPILAÇÃO DOS ARTIGOS:
LEMAIRE, G. Ecofisiologia de pastagens: aspectos da dinâmica das populações de
plantas forrageiras em relvados pastejados, 2001) e
LEMAIRE, G. The physiology of grass growth under grazing:tissue turnover. In:
SIMPÓSIO INTERNACIONAL SOBRE PRODUÇÃO ANIMAL. GOMIDE, J. A. (ed.).
Anais...1997, Viçosa, MG, 1997. p. 117-144.

Trabalho apresentado como parte das exigências da Disciplina Tópicos Especiais em
Forragicultura (ZOO 750).
Maria Andréa Borges Cavalcante – 39861


O principal objetivo desse trabalho é apresentar uma revisão sobre os
mecanismos ecofisiológicos que influenciam a dinâmica das populações de plantas em
relvados pastejados. Tal objetivo requer algumas definições. Primeiramente, é
necessário definir “ecofisiologia” como o estudo das interações entre indivíduos
biológicos (plantas) com seus próprios ambientes: como os indivíduos percebem e
reagem a condições e mudanças no ambiente e como o funcionamento das plantas
como população pode modificar seu próprio ambiente. Tal definição significa um
enfoque dinâmico para o funcionamento da população de planta resultante das
interações constantes planta a planta mediadas por modificações micro-ambientais.
Numa comunidade de plantas pastejadas, essas interações planta a planta são
perturbadas pelos eventos de desfolhação espacialmente explícitos, que têm efeito
direto no funcionamento das plantas desfolhadas e indireto, através da modificação do
micro-ambiente das plantas vizinhas. Segundo, é necessário definir mais precisamente
o que nós entendemos por “dinâmica de população de planta”. Como esse trabalho é
restrito a “ecofisiologia de pastagens” a dinâmica de população de planta não é levado
em conta por inteiro em relação aos processos de invasão ou ressurgimento de novas
plantas por meio da dispersão e bancos de sementes no solo. Assim, os aspectos da
dinâmica da população discutidos nesse trabalho são restritos a competição entre
perfilhos, incluindo a habilidade para reprodução clonal, habilidade de sobrevivência e
adaptação morfológica a desfolhação e interações com os vizinhos. A curto prazo, isso
determina a evolução dinâmica da estrutura do relvado e a longo prazo a composição
botânica num relvado submetido a um dado manejo.
A análise focalizará nos três principais conceitos de ecofisiologia: (i) os
mecanismos de competição entre as perfilhos dentro da comunidade de planta e suas
conseqüências para a dinâmica da estrutura do relvado; (ii) os mecanismos
morfogenéticos de adaptação de plantas a desfolhação e a conseqüência para a
morfologia da planta e dinâmica da estrutura do relvado e (iii) as interações entre esses
dois tipos de mecanismos para o entendimento geral da dinâmica da vegetação de
uma comunidade de plantas pastejada e suas conseqüências para o manejo
sustentável da pastagem.
 
Retornar Seleção para leitura Artigo  sem moldura do site
 
   :: Fale Conosco ::
Todos os direitos reservados Domicio do Nascimento Junior. Produção do WebSite Valter Lobo