Domicio do Nascimento Junior
 

Seleção para leitura
Consorciacao de pastagens
Manejo do Pastejo
Considerações do Professor
Avaliação de Pastagens com Animais
Avaliação de Forrageiras
Avaliação da Digestibilidade
Anatomia e Histologia
Adubação nitrogenada
Consumo
Capim-Elefante
Desfolhação
Degradação de Pastagens
Formação de pastagens
Ecologia
Fixação de Nitrogênio
Fenação
Irrigação de pastagens
Glossário
Manejo de pastagens
Morfogênese
Nutrição a pasto
Queima de pastagens
Produção de Matéria Seca das Pastagens
Perfilhamento
PRODUÇÃO ANIMAL A PASTO
Pastagens Nativas
Produção de sementes
Principios de Fisiologia
Pragas das pastagens
Raízes
Reciclagem de Nutrientes
Silagem
Seletividade animal
Suplementação
Sustentabilidade de pastagens
Valor Nutritivo

   Manejo de pastagens

      TAXA DE LOTAÇÃO E PRODUÇÃO DE CARNE DE BOVINOS EM REGIME DE PASTAGEM
       
  29/6/2001  

Trabalho apresentado como parte das exigências da Disciplina ZOO 650 - Forragicultura.
Aluno: Marcio Machado Ladeira
Prof.: Domicio do Nascimento Jr.
VIÇOSA - MG, Julho - 1997
1- Introdução
A pecuária de corte brasileira, se caracteriza por ter a maioria de seu rebanho criado em pastagens, que são
a principal e mais econômica fonte de nutrientes para os bovinos. Mas estas pastagens são normalmente de
baixa qualidade devido a característica de nossos solos, das espécies cultivadas, e principalmente devido a
falta de práticas como: adubação, rodízio, taxa de lotação adequada, entre outras.
Desta forma, os animais criados nessas pastagens, são quase sempre abatidos tardiamente, fazendo assim
com que o Brasil apresente uma baixa taxa de desfrute.
Este texto mostrará como a taxa de lotação pode afetar a produção de carne em bovinos em regime de
pastejo, e se for usada adequadamente pode aumentar a produção através do aumento da taxa de desfrute.
A taxa de lotação é definida como o número de animais pastejando uma unidade de área por um
determinado tempo. Essa definição, obviamente, é muito geral e o tipo de animal deveria ser definido
(ovinos, bovinos, etc.) e mais precisamente a classe de animal deveria ser definida (vacas em lactação,
novilhas, etc.). Para facilitar comparações, unidade animal tem sido definida para os principais tipos de
animais domésticos: ovinos e bovinos.
A taxa de lotação deve ser compatível com o rendimento forrageiro da pastagem, que depende da espécie
forrageira e de práticas de manejo como adubação, suplementação, irrigação e sistemas de pastejo.
Em qualquer área sendo pastejada, quer seja uma pastagem melhorada ou natural, a produção animal por
unidade de área é uma função da produção por animal e do número de animais por unidade de área, ou
seja:
Produção animal/ha = produção por animal x número de animais/ha
O número de animais por hectare que pode ser suportado pela pastagem por uma unidade de tempo é
basicamente uma função da produção da pastagem. É claro que há uma interação entre qualidade e
produção, e mudanças nesses parâmetros são fortemente afetados pela taxa de lotação, entretanto podem
ser modificados de alguma forma pelo manejo da pastagem. Dessa forma o ajuste na taxa de lotação
parece ser o mais importante fator de manejo e o principal determinante da produção animal e composição
da pastagem.
O manejo de pastagens com animais envolve o uso adequado de forrageiras, com o intuito de atender as exigências nutricionais do animal, mantendo o sistema de produção estável. Em qualquer região,
limitações nutricionais ocorrem em conseqüência de a quantidade e a qualidade da forragem disponível
não serem adequadas. Essas limitações podem ocorrer por períodos curtos ou longos, dependendo da
extensão da estação de crescimento.
 
Retornar Seleção para leitura Artigo  sem moldura do site
 
   :: Fale Conosco ::
Todos os direitos reservados Domicio do Nascimento Junior. Produção do WebSite Valter Lobo