Domicio do Nascimento Junior
 

Seleção para leitura
Consorciacao de pastagens
Manejo do Pastejo
Considerações do Professor
Avaliação de Pastagens com Animais
Avaliação de Forrageiras
Avaliação da Digestibilidade
Anatomia e Histologia
Adubação nitrogenada
Consumo
Capim-Elefante
Desfolhação
Degradação de Pastagens
Formação de pastagens
Ecologia
Fixação de Nitrogênio
Fenação
Irrigação de pastagens
Glossário
Manejo de pastagens
Morfogênese
Nutrição a pasto
Queima de pastagens
Produção de Matéria Seca das Pastagens
Perfilhamento
PRODUÇÃO ANIMAL A PASTO
Pastagens Nativas
Produção de sementes
Principios de Fisiologia
Pragas das pastagens
Raízes
Reciclagem de Nutrientes
Silagem
Seletividade animal
Suplementação
Sustentabilidade de pastagens
Valor Nutritivo

   Pragas das pastagens

      PRAGAS DAS PASTAGENS: UMA ANÁLISE CRÍTICA
       
  29/6/2001  

Trabalho apresentado como parte das exigências da Disciplina ZOO 650 - Forragicultura.
Aluna: Marisa Cassia de Oliveira
Prof.: Domicio do Nascimento Jr.
VIÇOSA - MG, Julho - 1997

As pastagens constituem-se em fonte de alimento para diversos sp. de herbívoros, devendo ser conduzida de uma
forma técnica à semelhança de outras culturas. Está se explorando nestas áreas diferentes possibilidades de
incrementar a produção de gado, incluindo um manejo racional das savanas naturais e a introdução de espécies
forrageiras de alto valor nutritivo adaptadas as condições climáticas e edáficas próprias de cada região.
O estabelecimento e manutenção das pastagens, principalmente de gramíneas tropicais, estão sujeitos à vários
fatores que uma vez menosprezados podem comprometer a produção de carne e leite. Entre esses fatores deve-se
dar ênfase ao aparecimento de insetos-pragas, que pelo aumento de suas populações podem causar danos
econômicos às pastagens com reflexo direto na produção animal. O aumento das populações de insetos nas
pastagens está diretamente correlacionado com o crescimento das áreas de plantio e com a maior disponibilidade
de alimento.
Apesar de existir cerca de 500 sp. de insetos vivendo nas pastagens, poucas são as que provocam danos
econômicos, sendo consideradas importantes.
Um manejo adequado das pastagens inclui o estabelecimento de práticas agrícolas e fitossanitárias que previnam
ou minimizem as perdas causadas por ervas daninhas, insetos e patógenos.
O aspecto fitossanitário cobra especial importância ao introduzir novas espécies em uma região, ou ao concentrar
poucas espécies em áreas relativamente grandes.
Por isto se faz necessário o conhecimento das diferentes pragas que atacam as espécies forrageiras, sua biologia,
hábito e danos que causam, para detectar a existência destes problemas, identificar sua causa, avaliar sua
importância e realizar seu controle.
Dentre os insetos que ultimamente tem causado maiores danos às pastagens destacam-se as cigarrinhas, o
percevejo das gramíneas ou "chinch-bug", as cochonilhas e as saúvas. Outros insetos que causam danos, porém
são de menor importância são os gafanhotos, lagartas e cupins.
Entre os principais problemas que se apresentam nas pastagens, as ervas daninhas ocupam um lugar
preponderante e seu manejo se constitue em um dos mais importantes determinantes dos custos, assim como dos
rendimentos em forragens e da vida útil da pastagem.
Não se conhecem dados exatos sobre a redução na quantidade de forragens devido às ervas daninhas. Porém, se
tem podido estimar que as perdas ocasionadas pelas ervas daninhas podem ir de 20 até 85 % da produção
potencial do pasto.
Estima-se que os ganhos em produção de forragens podem aumentar em mais de 30 % mediante o manejo
adequado das ervas daninhas.
 
Retornar Seleção para leitura Artigo  sem moldura do site
 
   :: Fale Conosco ::
Todos os direitos reservados Domicio do Nascimento Junior. Produção do WebSite Valter Lobo