Domicio do Nascimento Junior
 

Seleção para leitura
Consorciacao de pastagens
Manejo do Pastejo
Considerações do Professor
Avaliação de Pastagens com Animais
Avaliação de Forrageiras
Avaliação da Digestibilidade
Anatomia e Histologia
Adubação nitrogenada
Consumo
Capim-Elefante
Desfolhação
Degradação de Pastagens
Formação de pastagens
Ecologia
Fixação de Nitrogênio
Fenação
Irrigação de pastagens
Glossário
Manejo de pastagens
Morfogênese
Nutrição a pasto
Queima de pastagens
Produção de Matéria Seca das Pastagens
Perfilhamento
PRODUÇÃO ANIMAL A PASTO
Pastagens Nativas
Produção de sementes
Principios de Fisiologia
Pragas das pastagens
Raízes
Reciclagem de Nutrientes
Silagem
Seletividade animal
Suplementação
Sustentabilidade de pastagens
Valor Nutritivo

   Ecologia

      ECOLOGIA EM RELAÇÃO AO PASTEJO
       
  27/6/2001  

Aluno: Marco Aurélio Alves de Freitas Barbosa
Prof.: Domicio do Nascimento Jr.

A ecologia é uma parte da biologia que trata da relação mútua entre os organismos e entre os organismos e o
seu ambiente. Já que as plantas de uma pastagem nativa e os animais nativos são organismos biológicos, suas
inter-relações são de natureza ecológica. Os princípios de ecologia são aplicados no manejo das pastagens
nativas, consistindo da manipulação do ambiente no qual as plantas e os animais vivem, de maneira a lhes
propiciar um habitat mais favorável.
O animal em pastejo é parte integrante do ambiente da planta e a planta é parte do ambiente do animal, o bem
estar de um influencia o do outro. Este conceito é fundamental no manejo de pastagens nativas. A forragem e o
animal nunca podem serem considerados separadamente. Cada um destes pode ser considerado como uma parte
de um grande e intrigante complexo biológico relacionado, ou ecossistema.
Neste complexo sistema incluem organismos vivos e não vivos. As partes deste complexo, chamadas de fatores
do habitat, podem ser classificados como: climáticos, edáficos, bióticos, fisiográficos, píricos e antropogênicos
(Figura 1). Todos estão inter-relacionados e uma mudança em um muda a relação de todos os outros fatores no
sistema.
A natureza tende a balancear cada membro deste complexo um com o outro, um fenômeno algumas vezes
referido como balanço da natureza ou ciclo da vida. Este princípio da ecologia assume que algum organismo
pode alcançar um ponto de equilíbrio entre os fatores relacionados, tal como suprimento de comida, seus
predadores, suas doenças e suas necessidades físicas, incluindo temperatura, umidade e "cobertura de proteção"
favoráveis aos processos da vida como, principalmente, a reprodução. Na terminologia da ecologia, este equilíbrio
é denominado clímax. Isto não implica em uma relação estática, longe disto! A natureza é dinâmica.
A constante flutuação é a regra. Ciclos úmidos ou frios induzem a grandes ciclos de doenças, mudanças na
população, redução no suprimento de alimento etc. O ponto importante é que tais mudanças são produtos de uma
mudança ambiental. As inter-relações são inevitáveis. Toda vez que muda-se por intermédio do manejo algum fator
deste complexo habitat, espera-se mudanças em outra parte.
Mudanças no rebanho dos animais domésticos, embora não seja um fator natural do habitat, torna-se, todavia,
uma parte do ecossistema. O invernista ou o técnico de pastagens naturais devem perceber que estas mudanças,
esta introdução de um novo elemento dentro de um balanço natural, deve causar mudanças muito profundas em
outras partes do habitat. Não é conhecida todas estas complexas inter-relações, mas o técnico das pastagens
deve estar atento que estas relações existem. A ecologia é o alicerce do técnico de pastagens inteligente.
 
Retornar Seleção para leitura Artigo  sem moldura do site
 
   :: Fale Conosco ::
Todos os direitos reservados Domicio do Nascimento Junior. Produção do WebSite Valter Lobo