Domicio do Nascimento Junior
 

Seleção para leitura
Consorciacao de pastagens
Manejo do Pastejo
Considerações do Professor
Avaliação de Pastagens com Animais
Avaliação de Forrageiras
Avaliação da Digestibilidade
Anatomia e Histologia
Adubação nitrogenada
Consumo
Capim-Elefante
Desfolhação
Degradação de Pastagens
Formação de pastagens
Ecologia
Fixação de Nitrogênio
Fenação
Irrigação de pastagens
Glossário
Manejo de pastagens
Morfogênese
Nutrição a pasto
Queima de pastagens
Produção de Matéria Seca das Pastagens
Perfilhamento
PRODUÇÃO ANIMAL A PASTO
Pastagens Nativas
Produção de sementes
Principios de Fisiologia
Pragas das pastagens
Raízes
Reciclagem de Nutrientes
Silagem
Seletividade animal
Suplementação
Sustentabilidade de pastagens
Valor Nutritivo

   Manejo de pastagens

      COMPLEXIDADE E ESTABILIDADE DOS SISTEMAS DE PASTEJO
       
  27/6/2001  

Aluno: Américo Fróes Garcez Neto
Prof.: Domicio do Nascimento Jr.

O princípio básico e universal de qualquer sistema de produção animal é a obtenção do equilíbrio entre suprimento e demanda por alimentos(SILVA & PEDREIRA, 1996). Para sistemas de produção envolvendo pastagens essa afirmativa não poderia ser diferente,
pois a pastagem está devidamente inserida no sistema de produção como um dos principais fatores produtivos. Porém um sistema de produção é muito mais complexo e dinâmico do que se possa parecer, existem diversos fatores fazendo parte desse sistema que interagem entre si, tais como, solo, planta, clima, animais e o próprio homem . É normal que mudanças num desses componentes gerem modificações num outro. É dentro desse contexto que devemos estabelecer sistemas de suprimento de forragem de modo a tornar a atividade pecuária uma alternativa competitiva e interessante do ponto de vista econômico. Soluções pontuais e/ou localizadas dentro desse sistema certamente
não permitirão a obtenção de resultados líquidos efetivos satisfatórios, já que existem mecanismos de compensação que faz com que respostas de componentes individuais ao
manejo sejam equilibradas por outras indiretas(HOGDSON citado por SILVA, 1998). Máximo rendimento por animal e por unidade de área nunca poderão ser obtidos simultaneamente. Como isto é verdade, deve-se ter em mente de que uma eficiente utilização de forragem para a produção de produtos de origem animal exige decisões que satisfaçam a demanda para a produção por animal e por unidade de área(BLASERcitado por MARASCHIN, 1994). Dessa forma, para o adequado manejo de um sistema de produção, particularmente baseado no uso de pastagens, é de grande importância se conhecer todos os seus componentes e suas interações. Ver figura 1.Considerando o pasto como meio por onde circulam todos os fatores já mencionados, vemos a importância que o seu manejo pode ter na produção animal. Não é difícil
perceber que não há um sistema de pastejo ótimo para as mais diversas situações, na verdade para cada sistema de produção há um sistema de pastejo que melhor se ajusta aos fatores de produção.
No entanto para a obtenção de uma alta produção animal em pastagens três condições básicas devem ser atendidas(McMEEKAN, 1956): (a) deve ser produzida uma grande
quantidade de forragem de bom valor nutritivo, cuja distribuição estacional deve coincidir com a curva anual de requisitos nutricionais dos animais; (b) uma grande proporção dessa forragem deve ser colhida pelos próprios animais, e (c) a eficiência de conversão dos animais deve ser elevada. A primeira condição é muito difícil de ser atendida, porque, na maioria das pastagens no mundo, o suprimento de forragem ao longo do ano não coincide exatamente com as necessidades dos rebanhos(SPEEDING,
1965). O que ocorre na verdade é que há um excesso de forragem produzido na época das chuvas e um forte déficit de forragem nos períodos de seca na grande maioria dos casos. As pastagens raramente estão em estado de equilíbrio.
Na maioria das vezes os animais consomem quantidades de forragem acima ou abaixo do que está sendo produzido. Alguma estabilidade do sistema solo-planta-animal é importante para a persistência de produção das pastagens. Isso só poderia ser
conseguido através da combinação adequada dos fatores ambientes com aqueles controlados pelo homem, quais sejam: pressão e sistema de pastejo e tipo de animais utilizados. Porém, tem-se observado que, na maioria das fazendas de produção de
bovinos, os administradores não tem dado as pastagens a devida atenção e vêm utilizando mais freqüentemente dentro dos princípios do extrativismo(NETO, 1994).
 
Retornar Seleção para leitura Artigo  sem moldura do site
 
   :: Fale Conosco ::
Todos os direitos reservados Domicio do Nascimento Junior. Produção do WebSite Valter Lobo