Domicio do Nascimento Junior
 

Seleção para leitura
Consorciacao de pastagens
Manejo do Pastejo
Considerações do Professor
Avaliação de Pastagens com Animais
Avaliação de Forrageiras
Avaliação da Digestibilidade
Anatomia e Histologia
Adubação nitrogenada
Consumo
Capim-Elefante
Desfolhação
Degradação de Pastagens
Formação de pastagens
Ecologia
Fixação de Nitrogênio
Fenação
Irrigação de pastagens
Glossário
Manejo de pastagens
Morfogênese
Nutrição a pasto
Queima de pastagens
Produção de Matéria Seca das Pastagens
Perfilhamento
PRODUÇÃO ANIMAL A PASTO
Pastagens Nativas
Produção de sementes
Principios de Fisiologia
Pragas das pastagens
Raízes
Reciclagem de Nutrientes
Silagem
Seletividade animal
Suplementação
Sustentabilidade de pastagens
Valor Nutritivo

   Fixação de Nitrogênio

      FIXAÇÃO SIMBIÓTICA E PROCESSOS DE TRANSFERÊNCIA DE NITROGÊNIO DAS LEGUMINOSAS PARA AS GRAMÍNEAS ASSOCIADAS
       
  27/6/2001  

ALUNO: EDUARDO EUSTÁQUIO MESQUITA
Prof.: Domicio do Nascimento Jr.

A produção animal, em grande parte das regiões tropicais, é limitada,
principalmente, pela variação de qualidade da forragem em oferta ao longo
do ano. Essa qualidade é reflexo da concentração da produção no período
das chuvas, associada à capacidade de produção dos solos e manejo das
pastagens, levando à pequena oferta ou grande oferta de forragem, porém
de baixa qualidade nos períodos críticos do ano. Esse desempenho está
intrinsicamente relacionado à maturação das gramíneas que reduzem a
produção de carboidratos solúveis, proteína, minerais e outros conteúdos
celulares e incrementam as frações indigestíveis. A aplicação de fontes de
nitrogènio na pastagem supera, em parte, os problemas quantitativos, mas
pouco altera os parâmetros qualitativos da forragem nos períodos de
estiagem, conduzindo a um aumento da capacidade de suporte das
pastagens, afetando muito pouco o ganho animal (EMBRAPA,1978).
O crescimento das plantas forrageiras e a produção animal a pasto são
frequentemente limitados pela deficiência de nitrogênio no solo, sendo
assim o uso de leguminosas como fonte de N para as gramíneas torna-se
de suma importância no processo de produção animal a pasto, pois
normalmente, devido a extensividade das pastagens à aplicação de N
torna-se economicamente inviável.
O aumento da produtividade alcançado pela leguminosa passa pela
capacidade de fixação simbiótica de nitrogênio e sua reciclagem, bem
como, na melhoria da dieta animal (BARCELOS e VILELA, 1994 ). De
acordo com esses autores, a capacidade de fornecimento de nitrogênio
promovido pelas leguminosas, variam de 40 a 290 kg/ha.ano, sendo que
na sua grande maioria situa-se entre 70 a 140 kg/ha.ano, dos quais
somente cerca de 15 a 20% são de fato transferidos para as gramíneas
associadas. As quantidades de N transferido para a gramínea depende da capacidade
de fixação de N pela leguminosa, no entanto esta fixação pode variar
conforme o método empregado nas estimativas das quantidades fixadas e
consequentemente transferidas. A seguir será feita uma descrição dos
principais métodos utilizados para obter essas estimativas.
 
Retornar Seleção para leitura Artigo  sem moldura do site
 
   :: Fale Conosco ::
Todos os direitos reservados Domicio do Nascimento Junior. Produção do WebSite Valter Lobo