Domicio do Nascimento Junior
 

Seleção para leitura
Consorciacao de pastagens
Manejo do Pastejo
Considerações do Professor
Avaliação de Pastagens com Animais
Avaliação de Forrageiras
Avaliação da Digestibilidade
Anatomia e Histologia
Adubação nitrogenada
Consumo
Capim-Elefante
Desfolhação
Degradação de Pastagens
Formação de pastagens
Ecologia
Fixação de Nitrogênio
Fenação
Irrigação de pastagens
Glossário
Manejo de pastagens
Morfogênese
Nutrição a pasto
Queima de pastagens
Produção de Matéria Seca das Pastagens
Perfilhamento
PRODUÇÃO ANIMAL A PASTO
Pastagens Nativas
Produção de sementes
Principios de Fisiologia
Pragas das pastagens
Raízes
Reciclagem de Nutrientes
Silagem
Seletividade animal
Suplementação
Sustentabilidade de pastagens
Valor Nutritivo

   Morfogênese

      IMPORTÂNCIA DA MORFOGÊNESE NO MANEJO DE GRAMÍNEAS FORRAGEIRAS
       
  21/11/2003  

Gelson dos Santos Difante
Matrícula 45901
Prof. Domício do Nascimento Júnior
ZOO 753


O manejo eficiente das pastagens requer um plano compreensivo de utilização para assegurar o melhor aproveitamento dos recursos disponíveis. As decisões operacionais necessárias para viabilizar um plano de manejo envolvem considerações biológicas, econômicas e de manejo geral da propriedade (Rodrigues e Reis, 1997).
O manejo do pastejo consiste na manipulação do animal em pastejo em busca de um objetivo definido. Intensivamente, tal manejo é caracterizado por buscar o aumento da produção e ou utilização por unidade de área ou produção por animal através de aumentos nas taxas de lotação, na utilização de forragem, no trabalho, nos recursos e no capital (Rodrigues e Reis, 1997).
Com a crescente demanda por alimentos, tem se buscado maximizar o rendimento dos pastos, suporte básico para a produção de alimentos de origem animal. Para se atingir esse objetivo é importante um manejo eficiente das pastagens, buscando maximizar a produção de forragem, sua utilização e manter sua estabilidade ao longo do tempo, para isso é fundamental o conhecimento da planta forrageira, de sua morfologia, fisiologia e, principalmente, a maneira como interage com o meio ambiente, pois a capacidade de produção de um pasto está intrinsecamente ligada às condições ambientais prevalecentes na área, e às práticas de manejo adotadas. Assim, fatores como temperatura, luz, água e nutrientes influenciarão o potencial fotossintético do pasto, em decorrência de alterações no índice de área foliar (IAF) e na capacidade fotossintética do dossel. O manejo também interfere nessas variáveis através do efeito do corte ou da desfolha sobre a área fotossinteticamente ativa do pasto, além de efeitos do pisoteio, compactação, etc.
 
Retornar Seleção para leitura Artigo  sem moldura do site
 
   :: Fale Conosco ::
Todos os direitos reservados Domicio do Nascimento Junior. Produção do WebSite Valter Lobo